07

março.2016

10 erros a serem evitados nas redes sociais

O uso das redes sociais por empresas oferece uma série de possibilidades de comunicação. Porém, o uso inadequado e amador destes canais não aproveita todo o potencial existente no meio. Esperar retornos efetivos sem realizar a gestão e produção de conteúdo adequadas é a base dos principais equívocos cometidos por empresas no ambiente digital.

Abaixo, listamos dez erros a serem evitados:

  1. Quantidade ao invés de qualidade: focar somente no aumento de seguidores é um dos erros mais comuns. É importante compreender que pessoas que realmente têm interesse na empresa valem muito mais do que milhões de seguidores que não interagem e que, provavelmente, também não irão adquirir produtos ou serviços.
  2. Atirar para todos os lados: ter perfis em todas as redes sociais e criar uma conta da empresa assim que surge uma novidade na internet denotam a ausência de um planejamento que avalie quais canais são pertinentes e como a empresa deve se portar em cada um deles.
  3. Copiar e colar: replicar conteúdo em todos os perfis é outro erro comumente cometido por empresas. Cada rede tem características próprias como quantidade de caracteres e formatos, além de um público específico. Outro problema decorrente do erro é que alguns usuários podem seguir a empresa em diversas redes e perceberem a cópia.
  4. Narciso acha feio o que não é institucional: fazer publicações só sobre a empresa, produtos e serviços é ter uma visão limitada sobre as redes sociais. Conteúdo exclusivamente promocional satura e afasta os seguidores, por isso diversificar assuntos é recomendado.
  5. Informações incompletas: o usuário sente-se frustrado ao visitar o perfil da empresa e não encontrar dados básicos, por isso preencher todos os campos existentes da forma mais completa possível, aproveitando os espaços para reforçar o posicionamento da marca é essencial.
  6. Não parecer ser quem é: fazer publicações que não possuam uma identidade visual coesa com a marca e o meio, e que não dialoguem entre si, é um dos principais erros quanto à imagem. Construir padrões facilita a identificação e ratifica a presença da marca. Também faz parte do pacote o cuidado com as imagens de perfil e capa.
  7. Transtorno de personalidade: posições inconstantes e discursos difusos dão a sensação de que a empresa tem múltiplas personalidades, podendo inclusive ser contraditórias. Definir a personalidade da empresa nas redes sociais e transmiti-la a cada postagem é premissa básica de um planejamento estratégico que busca uma presença digital adequada.
  8. Compulsivo ou esquecido: postar demais e postar de menos são igualmente negativos. O primeiro estressa os usuários e o segundo faz sua empresa parecer relapsa e desorganizada. Estudar a rede para estabelecer uma volumetria conveniente é o ideal.
  9. Perder de vista: publicar conteúdo e abandonar o perfil é um erro bastante comum. Acompanhar o desenrolar das postagens e responder aos usuários são exigências para quem procura realmente usar as redes sociais como ferramentas de relacionamento com os consumidores. E mais, estudar as métricas da página oferece dados para ajustar o conteúdo e perceber o que os usuários preferem.
  10. Perfis a esmo: encarar as redes sociais da empresa como algo a ser feito sem uma forma definida é um erro gravíssimo. Elaborar uma estratégia baseada em estudos robustos é o caminho para uma gestão profissional e proveitosa.

A Pulso adotou uma metodologia de auto-análise para identificar prontamente algo que não esteja dentro do planejado, proporcionando maior efetividade nas ações.

Nos relatórios mensais é confrontado o planejamento, estratégia adotada, ações táticas e resultados, permitindo acompanhar o que foi idealizado x prática x performance. Correções de rota são feitas tão logo seja identificado desempenho aquém do esperado, garantindo  melhores resultados aos nossos clientes.

Além disso, as áreas de Conteúdo, Social Media, SEO e BI estão ligadas para que os aprendizados sejam compartilhados e aplicadas novas soluções o mais rápido possível.

Temos aqui um organismo vivo e atuante.

O que você procura?

Não perca nenhum conteúdo