24

agosto.2010

Como saber se o que você precisa é do trabalho de um Freelancer, de uma Produtora ou de uma Agência?

É quase uma regra. A maioria dos clientes procura “alguém para fazer seu site” e não sabe exatamente se precisa do trabalho prestado por uma produtora ou agência. Na verdade, muitas vezes não sabe nem ao certo o motivo de precisar de um site, o que é totalmente compreensível se levarmos em conta as inúmeras possibilidades de negócios que a Internet oferece atualmente ao mercado Brasileiro.

Mas, voltando ao tema: eu, assim como a grande maioria dos profissionais com quem converso, acredito que a principal diferença entre agências e produtoras é que as agências trabalham com foco em resultados e executam um planejamento para atingi-lo.

Na prática, uma agência:

  • Estuda e identifica de forma clara o problema/objetivo do cliente;
  • Avalia as possibilidades e planeja uma estratégia;
  • Cria e implementa uma ação;
  • Avalia e monitora os resultados.

Muitas vezes, a agência terceiriza etapas “operacionais”, como a criação de um vídeo, uma pesquisa de mercado ou a criação de um sistema, contratando uma produtora, mas o entrega o processo completo e se compromete com os resultados.

Já uma produtora é um empresa especialista na produção de determinado tipo de conteúdo. Produz com grande habilidade determinado material, mas o plano estratégico normalmente é feito por uma… Agência.

Não existe melhor nem pior, são apenas trabalhos diferentes. Agência gerencia, agencia o processo completo e busca sempre resultados. Produtora produz um material específico de alta qualidade.

E quanto aos freelancers (freelas)? Eles, a meu ver, se dividem em dois tipos:

a) Os que normalmente fazem um trabalho misto, que envolve ações de agência e de produtora. No entanto, uma única pessoa, por melhor que seja, normalmente não consegue implementar uma ação de marketing completa.

b) Os freelas especialistas, que são muito utilizados e requisitados por agências e produtoras quando é necessário um trabalho especializado, em que pode colocar em prática toda sua habilidade específica seja em consultoria, programação, criação, planejamento etc.

Mas, e aí? Eu, como cliente, preciso do que?

Imagine-se na seguinte situação:

Sua empresa está lançando um novo produto. Foram meses de trabalho nele e agora é hora de apresentá-lo ao mercado. O produto é voltado ao público jovem e tem forte apelo/adequação junto aos consumidores.

“Ah, um site seria perfeito” – pensa você. “As pessoas acessam, se apaixam pelo produto e contam para todos os amigos. E, com certeza, ainda irão até uma loja para comprar”.

Será? Simples assim?

Você liga para três empresas que achou na Internet e gostou, e para o filho de um amigo seu que já fez alguns sites. Explica a todos eles o que tem em mente, fala ainda que quer gerar vendas e, se possível, uma divulgação boca a boca de amigo para amigo.

Dias depois recebe orçamentos que vão de e de R$ 5.000,00 até R$ 50.000,00.

“Mas eu só preciso de um Site!” – pensa você.

Nessa hora é preciso respirar fundo e entender bem a diferença entre o trabalho oferecido por cada empresa, o que de fato será criado e o que será feito para conseguir o retorno esperado. Vejamos:

Alternativa A: Freelancer (filho do seu amigo que já fez uns sites)

“Opa, ele faz o site por R$ 5.000,00! Isso me parece bom!”

Sim, o valor aparentemente é atrativo, mas:

  • Ele tem experiência plena nas áreas de planejamento, criação, programação, estratégias, entre outras?
  • Entendeu de fato seu problema/objetivo e está desenvolvendo um planejamento focado em resolvê-los?
  • Tem disponibilidade para atender você sempre que necessário?
  • Apresentou outros bons trabalhos e explicou quais os resultados obtidos?

E, o principal:

  • O investimento é baixo, mas você realmente se sentiu seguro com o que viu?
  • Vale a pena correr o risco de perder tempo, dinheiro e o timing do lançamento?

Alternativa B: Produtora WEB

“Hum… As empresas avaliadas me mostraram trabalhos interessantes, bonitos e funcionais. Acho que meu site ficará legal e o preço não é tão alto!”

Lembre-se: uma produtora tem enorme habilidade para executar o projeto seguindo exatamente suas idéias. Mas é isso que você quer?

  • A produtora demonstrou que irá contestar suas idéias caso não estejam adequadas para atingir seus objetivos ou vai simplesmente executá-la?
  • Tem em sua equipe profissionais de criação que possam ter idéias inovadoras e que realmente vão impactar o público?
  • Compreendem seu publico a fundo? Estão dispostos a estudá-lo?

Provavelmente seu site ficará “lindo”. Mas site lindo, sozinho, não gera vendas nem dividendos.

Alternativa C: Agência

“Putz, esses caras me cobraram mais caro! E ainda me falaram que site não tá com nada e que preciso de um planejamento anual”

Uma agência trabalha com o objetivo de gerar resultado para seus clientes. São pagos para pensar para ele, para planejar e identificar as melhores oportunidades dentro da verba disponível.

Site? Nem sempre dirão que é a melhor solução, pois muita vezes realmente não é. Não se assuste se as idéias sugeridas forem diferentes do que você imaginou inicialmente e lembre-se que o importante para uma agência é gerar resultado e não produzir somente um site bonito.

O trabalho custará mais? Talvez. Mas o retorno tende a ser muitas vezes maior do que quando não há um planejamento.

Agora pergunto: vale a pena correr o risco de perder vendas e prejudicar o lançamento de seu produto? Quanto vale minimizar os erros e dar um tiro mais certeiro na hora de lançar um produto?

Obviamente, para ilustrar utilizamos o exemplo “cliente que quer um site para lançamento de produto”, mas a idéia serve para qualquer tipo de contratação/situação.

Não se esqueça de que quando se trata de gerar negócios na Internet os detalhes são muito importantes. Ter uma equipe completa pensado para sua empresa e com objetivo de fidelizar clientes, gerar vendas, seja qual for o objetivo, é fundamental.

E lembre-se: Adequação é a palavra chave.

De nada adianta ter um trabalho lindo que não traz resultado, um trabalho barato que deponha contra seu negócio, um trabalho caro e que ninguém conheça. Busque um parceiro que possa viabilizar suas idéias, mas que também seja pró-ativo, comprometa-se com resultados e não execute apenas o que você quer.

O que você procura?

Não perca nenhum conteúdo