04

abril.2016

Não crie estratégias digitais. Crie estratégias para um mundo digital

Genial!

Eu li, recentemente essa frase no meu mural do Facebook. Fiquei com ela na cabeça alguns dias, não consegui achar o autor, pesquisei no Google e não consegui achar, uma pena, pois queria dar os meus sinceros parabéns a quem disse isso! Genial, repito!

Quando, no início do ano passado tive o prazer de ler o livro Comunicação e Marketing na Era Pós Digital, do brilhante Walter Longo, parece que caiu a ficha de vivemos, ou deveríamos viver, uma outra era do marketing digital, uma era onde “fazer um site” já não é mais um projeto e sim uma obrigação das marcas. E não digo fazer por fazer, mas fazer bem feito! Hoje, as marcas ainda acreditam na grande estratégia sendo o Facebook, já foi, as pessoas estão interagindo de outras formas nas Redes Sociais, como por exemplo, o uso altíssimo do mobile e as marcas ainda estudando esse mercado. Não!! Deveríamos estar além e acredito que a frase do título mostra bem como e onde deveríamos estar. No discurso, falamos de uma comunicação única, on e off juntos, mas na prática…

As grandes agências tem o departamento de on e off. Os clientes também. Até veículos tem esse departamento, ou seja, por mais que discursamos que o on e off estão unidos, na prática, não estão. E ao meu ver, ainda vai demorar muito para isso realmente estar. Quando falamos de Omnichannel, podemos enxergar com mais clareza que o mundo é único, a comunicação é única e o consumidor – quem realmente importa – é único. As ações, no online, podem até nos diferenciar da vida real, em alguns casos – exemplo de que no Facebook todo mundo é feliz – mas os desejos, anseios e vontades é do ser humano único, pensar como indivíduo que somos.

E como pensar em estratégias para um mundo digital? Primeiro passo tenha em mente o que Walter Susini (Ex-Unilever) disse no evento de planejamento de 2015: as estratégias já foram todas feitas, pense na execução. E eu iria um pouco além dizendo: pense antes no consumidor e depois nas ideias. De praxe, no mercado, é pensar no hotsite, no banner, no aplicativo para depois ver quem é o consumidor, sua jornada e seus desejos. Então entenda que o mundo está conectado e que isso não gira apenas no PC ou smartphone. Vai além. Volto a falar: olhe o Omnichannel. Olhe como as marcas vendem na loja física usando o celular. Olhe como iBeacons podem dar um desconto para uma pessoa que passa em frente a uma loja. Pense em como o site pode ter uma experiência de compra sensacional, que o consumidor não queria outro lugar. O chat, se bem feito, pode ajudar muito, afinal, o que mais ouço de experiência de marca é : “nossa fui muito bem atendido naquela loja, eu voltaria…” atendimento tem se tornado um diferencial, seja ele físico ou digital.

No fundo, o mundo está cada vez mais digital e as marcas precisam se adaptar a essa realidade, ou, não sei se terão um brilhante futuro pela frente…

O que você procura?

Não perca nenhum conteúdo