20

setembro.2013

Redes sociais, conteúdo e monitoramento

Na noite de ontem, estive na Faculdade Cásper Líbero para o evento “Campanhas em redes sociais: realidades e tendências”, organizado pelo Scup.

Profissionais de importantes empresas e agências, como BRR Soluções Jurídicas, TV1 e Leo Burnett, discutiram assuntos mais que pertinentes em quatro painéis:

  • Existe campanha de Social Media além do Facebook?
  • Promoções e concursos: ainda é viável?
  • A importância do monitoramento em uma campanha
  • Marketing responsivo e outras tendências

 

Aproveito tudo o que foi abordado para escrever sobre alguns temas sobre marketing digital que vira e mexe são discutidos aqui pela nossa equipe e com os nossos clientes.

Como já falamos aqui no blog, no mundo das mídias sociais, o Facebook é a bola da vez.  Mas é cada vez mais importante explorar outras redes, como Instagram, LinkedIn, Twitter, Google+, Pinterest, Youtube e os Blogs.

Sim, os blogs. Depois que começou o boom das redes sociais, eles deram uma “esfriada”, muita gente chegou a pensar que seria seu fim. Mas, a verdade é que a produção de conteúdo está cada vez mais valorizada e, com isso, a força dos blogs está voltando. Como? As empresas e as marcas podem se “apropriar” de um conteúdo relevante, aproveitar o espaço estendido de seus blogs para aprofundar e, assim, estreitar o relacionamento com seus clientes.

É possível e se aprofundar nele. Isso gera credibilidade, que gera influência, que gera engajamento. E o engajamento traz um retorno qualificado. Ou seja, conversões qualificadas. Por isso é tão importante gerar um conteúdo de qualidade, que tenha relação com o universo da marca ou da empresa e, assim, investir no potencial de influencia de uma ação. E os blogs funcionam muito bem para estender um assunto que começou nas redes sociais.

Mas, como medir o retorno?
Nas redes sociais, as ações são trabalhadas baseadas em quatro conceitos:

Visibilidade – a exposição da campanha
Influência – potencial de propagação da campanha
Engajamento – participação do público (como curtidas, compartilhamentos e comentários)
Conversões – resultados diretamente relacionados ao lucro ou outro objetivo

Para saber o que estão falando sobre a sua marca ou empresa nas redes sociais, e até mesmo para medir o retorno de suas ações, é preciso monitorar. Existem algumas empresas e plataformas, como o próprio Scup e a Dinamize, que organizam e fornecem essas informações.

Mas ter em mãos apenas números não é o suficiente. É preciso analisar tudo isso, planejar e pensar em estratégias para aprender com os erros e acertos, saber o que o público está buscando e criar ações para acertar o alvo. Cada vez mais, as pessoas geram conteúdo e compartilham impressões sobre as marcas, seja para elogiar ou criticar. Dessa forma, elas se tornam influenciadoras. É preciso estar atento a tudo isso e agir corretamente.

Vale lembrar que o monitoramento de resultados é muito relativo nas redes sociais. Por exemplo, alguns comentários podem ser mais relevantes do que muitos likes. O que essas pessoas disseram? Elas compartilharam a opinião com os amigos? É necessário associar dados qualitativos e quantitativos para qualificar o engajamento das campanhas nas redes sociais, monitorar a concorrência e ações vinculadas a temas específicos, além das menções à sua marca em relação ao restante do mercado.

Por isso, volto a dizer: o monitoramento deve ser feito junto ao planejamento estratégico de ações. As equipes de conteúdo e criação precisam trabalhar em conjunto com os analistas de redes sociais na busca por resultados efetivos.

Termino com a frase de Albert Einstein que o @lucasnapolitano, um dos palestrantes de ontem, usou para falar de monitoramento: “Nem tudo que importa pode ser medido. Nem tudo que pode ser medido importa”.

Faz muito sentido!

O que você procura?

Não perca nenhum conteúdo